.
ENGENHARIA NO APAGÃO



Em todos os setores da economia, tem-se hoje no país um autêntico apagão da engenharia.

Contamos com 830 mil engenheiros em ativididade, em todos os setores, e vamos precisar de mais meio milhão até 2015. É o que informa Aluizio de Barros Fagundes, presidente do Instituto de Engenharia de São Paulo.

Ocorre que as escolas de engenharia, segundo ele, estão formando apenas 36 mil por ano, para um mercado reaquecido, que agora em novembro tem 130 mil vagas oferecidas. E ainda não preenchidas.

Resultado: grandes empresas e grandes projetos já estão importando engenheiros - mais de 50 mil, desde o ano passado.

(03/11/2011)