.
ATACADO TERÁ CÁLCULO ATUALIZADO



No ano que vem, a FGV vai atualizar as ponderações usadas no cálculo do Índice de Preços ao Produtor Amplo, o atacado. Serão considerados valores médios mais recentes (2008/ 2010) que os atuais (2005/ 2007) e a atualização começará pelas séries de preços de produtos agropecuários, industriais (dos setores de transformação e extrativo). Cada série e produto receberá ponderação nova, de acordo com as participações médias no valor adicionado bruto, calculado pelo IBGE nas contas nacionais, das quais se extrai o PIB.

A maior
Dólar valendo R$ 2,095 no fechamento do mercado, com alta de 0,58% nesta quarta-feira, marca o pico do ano, a maior cotação os R$ 2,111 de 15 de maio 2009. O real acompanhou a desvalorização de moedas similares e também foi afetado pela especulação sobre a possibilidade de o Banco Central ter elevado os limites da banda informal, de R$ 1,70 a R$ 2.

Bola de cristal
Este mês, o varejo deve estar vendendo 9,2% mais que em novembro 2011. E em dezembro, vai vender 9% mais que um ano antes. Em janeiro, com as férias, o avanço será menor, 7%, sempre em comparação anual. É o que aponta o Índice Antecedente de Vendas, elaborado pelo Instituto para Desenvolvimento do Varejo. Em todo o ano passado, o varejo vendeu 6,7% mais que em 2011. E 2012 deve repetir esse desempenho.

Outubro
Em outubro, o varejo teve alta de 4,5% sobre as vendas de outubro 2011. Como em setembro, o crescimento ocorrido no mesmo número de lojas, o chamado conceito mesmas lojas (as abertas há mais de um ano, com metade do peso total, segundo o IBGE) foi negativo (-2,16%). Ou seja, a expansão decorre da expansão da rede de lojas.

Novembro
Em novembro, está havendo retomada de crescimento real (0,18%) pelo conceito mesmas lojas, podendo fechar o mês com alta nominal de 8,9% em novembro.

Meio bilhão, quase
Informa a consultoria Gartner: 428 milhões de celulares foram vendidos no mundo no terceiro trimestre, 3,1% menos que um ano antes. Do total, 169,2 milhões (quase 40%) foram de smartphones, 46,9% mais que um ano antes.

6,6 bi este ano
O total de dispositivos móveis (voz e dados, como celulares, smartphones e tablets) em uso ao final deste ano é estimado em 6,6 bi, passando a 9,3 bi no fim do próximo ano, segundo estimativa da fabricante Ericsson, baseada em medições de tráfego de uma centena de redes móveis no mundo e em relatórios de órgãos reguladores de diferentes países.

Ritmo
O número de acessos a redes móveis deve passar de 1,5 bilhão este ano para 6,5 bilhões nos próximos quatro anos, a maioria por meio de celulares. O tráfego de dados dobrará a cada ano, segundo a mesma pesquisa.

Celulares 1
No terceiro trimestre deste ano, 40% de todos os celulares vendidos no mundo foram do tipo "inteligente". O total de conexões móveis foi de 6,4 bi e os usuários passavam de 4,3 milhões no mundo. Até dezembro, será de 1,1 bi o número de smartphones ativos, passando a 3,3 bi em 2018. A maior parte das novas adesões vai ocorrer em redes de 3G na região Ásia-Pacifico.

Celulares 2
Na média global, o número de usuários de telefonia celular cresce 9% ao ano; o de assinantes de banda larga móvel, 55%. No terceiro trimestre, 13 milhões de usuários aderiram às redes de banda larga móvel 4G. Até dezembro, serão 55 milhões.

Celulares 3
Com 1,1 bi de celulares ativos, as vendas na China foram as que mais cresceram no terceiro trimestre, com 38 milhões de novos dispositivos ou 35% das vendas globais dos aparelhos. Na região Ásia-Pacífico, foram vendidos 31 milhões de celulares, chegando a 1,2 bi os em uso.

Brasil 1
Na América Latina, foram vendidos 14 milhões de celulares nesse período - a maioria (64%) no Brasil. São 676 milhões os celulares em uso nos países latino-americanos. No Brasil, a Anatel diz que eram 259,2 milhões as linhas móveis ativadas ao final de outubro, com mais de 436 mil novas habilitações no mês, ou 0,16% mais que em setembro.

Brasil 2
A teledensidade (número de linhas para cem habitantes) aumentou de 131,56 em setembro para 131,70 no mês passado. Dos celulares em uso, 209,8 milhões são do tipo pré-pago (81% da base de acessos) e 49,4 milhões, pós-pago (19%).

Brasil 3
Os terminais de acesso a redes de banda larga móvel 3G, incluindo modems portáteis para computadores e máquinas para pagamento com cartões de crédito e débito somaram 59 milhões até o fim de outubro.

Disparidades
Informa a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico: o PIB dos 34 países do grupo cresceu 0,2% anualizados ao final do terceiro trimestre, repetindo o resultado do trimestre anterior. Houve maior dinamismo nos EUA (+2,3%), no Reino Unido e na França, desaceleração na Alemanha e no Japão, e recuo na Itália (-2,3%).






20 novembro 2012

(21/11/2012)